terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Toma uma pin up para ti


Ah, ah, ah, ah, ah, ah, ah. Já estás tão velha quanto eu. E, surpresa, surpresa, já tens mais rugas na tua cara que moi na minha. Mas não faz mal, vamos envelhecendo juntas, que isso é o que interessa. Havemos de ser velhinhas, sobremaquilhadas, com uns penteados muito armados, e umas roupas estapafúrdias muito coloridas e muito out, e continuaremos a tomar os nossos cafezinhos, a fumar os nossos cigarrinhos, a rir que nem umas pitas histéricas (a culpa é do útero, nós não temos nada a ver com isso) e a chamar os olhares dos outros transeuntes. Aos 90 ainda nos vamos perguntar se o amor poderá ser eterno, se o sexo poderá ser melhor, e se o que conta é o comprimento, a largura, ou somente a performance. E a ser muito felizes e muito tontas, a cantar a plenos pulmões e a programar a nossa girls band. A ficar chocadas com as bocas da Kátia e com o ego da Mami. E vai ser bom, muito bom, porque aconteça o que acontecer vamos viver isso tudo juntas. Todos os aniversários, todas as rugas, todos os pneus, todos os quilos, todos os Verões e a neve que não neva mas está quase a nevar no Inverno, todas as tristezas e desgostos, as alegrias, as comidas, jantares e almoços que pequenos-almoços não são connosco, as casas, os filhos, os animais de estimação, as grandes e pequenas conquistas profissionais, os pássaros do Sul no mar da Costa e em todos os outros mares que hão de vir, os rebolares na areia na Ericeira, as máscaras fora do Carnaval na festas lisboetas, os filmes, os concertos, as cantorias, os bolicaos – ai meu Deus que eu desmaio mas tu não te preocupes avisa toda a gente que eu estou bem – os filmes, os livros e os teatros que aí vêm, juro que vêm e vai ser nos 26 que o Shakespeare em alguns minutos que não me lembro quantos vai bater à tua porta. Todas essas pequenas e grandes coisas que são nossas e nos fazem e que tornam todos estes anos tão especiais e tão merecedores de ser vividos e recordados. Que os 26 sejam melhores que os 25 que eu esteja lá em quase todos os bons momentos (quase, há uns em que quero estar longe, muito longe) e em todos os maus, porque para isso é que eu sirvo. Usa e abusa que gosto muito de ti, e olha que não gosto muito de muita gente. Parabéns pipoca cor-de-rosa.

Um comentário:

Mary Poppins disse...

Consegues ser tão pirosa quando queres :) mas por isso é que eu gosto de ti!
Obrigada pela dedicatória, Obrigada por todos os momentos que estiveste lá, Obrigada tb por teres estado lá mm qd não sabias, Obrigada por me entenderes, por saberes sem q eu tenha de te contar, Obrigada por me defenderes qd as joanas frustradas desta Vida inventam histórias comigo q gostariam elas de Viver, Obrigada a todas vcs por me fazerem rir cada vez mais, pq apesar de os anos passarem e as rugas aumentarem (mas tb o sex appeal;) a verdade é q parecemos cada vez mais novas qd estamos juntas. Já sei, a histeria vem do útero mas eu sou tão mais Feliz desde q vcs fazem parte da minha Vida q nada disso interessa. E agora deixemo-nos de paneleirices e vamos ao q interessa. Sim, estaremos velhinhas, todas juntas a medir garrafas Vitalis e coca-colas e a chegar sempre à mesma conclusão..! ;)
Obrigada Mini Me, todos estes bocadinhos e pequenos gestos têm feito o meu dia desde o 1º minuto deste dia 27. Love you babes, kisssss