quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Escrever

Não pensei que isto fosse possível. Juro que não. Mas foi. Fiquei sem linhas. Aliás, mais grave ainda: fiquei sem letras. Uma semana sem escrever nada. Nem um ponto final, um travessão, uma virgula. Nada. Silêncio total.

Será que não tenho mesmo nada para dizer? Será que tive uma semana vazia? Estiver eu sete dias sem pensar? Sem ter uma única ideia, um rasgo criativo, nada?

Terei ficado em frente à televisão a embrutecer?

Terei ficado tão embrenhada nas páginas, parágrafos, linhas, palavras, letras dos outros que ignorei as minhas?

Um escritor sem caneta é uma imagem triste. Um escritor sem letras, palavras, frases ou pontuação é mais triste ainda.

Ainda bem que não sou escritora.

Um comentário:

Rafael Stuart disse...

bem, podes sempre ser imaginadora! pra isso nao é preciso ca gramáticas :p
keep on girl